Olá povo,

Definitivamente o ano começou agora, porque afinal… é assim que a banda toca por aqui. Pra todas vocês, que são mamães como eu, é hora de ver seus filhotes iniciando a vida escolar ou dando continuidade a ela, mas de qualquer forma é nítida a sensação de ansiedade que parte tanto da criança quanto das mães.
Todos sabemos que o ambiente escolar pode ser um espaço hostil com seus insistentes vícios educacionais e piadas de muito mal gosto por parte dos estudantes. Se pensarmos em nossa realidade enquanto mães de crianças negras, nossas preocupações ficam muito mais sérias, afinal, nossos pequenos estarão sozinhos num ambiente desconhecido que, em sua maioria traz profissionais completamente despreparados para lidar com as questões raciais.

Jade

A Jade (que hoje tem 4 aninhos) sofreu seu primeiro ataque racista na escola aos 2 anos (um amiguinho de turma, disse que o cabelo dela era feio e duro), embora eu soubesse que isso iria acontecer, confesso que não imaginaria que fosse tão cedo. Na ocasião, orientei a Jade (com livros, músicas e meu próprio cabelo sendo usado como exemplo), mas fiquei perdida, pensando qual seria a melhor atitude para tomar em relação a escola (que de nada tem culpa, mas é preciso posicionar-se nesse tipo de situação). No outro dia levei um bilhete a coordenação, impresso com várias expressões racistas que o Brasil todo é acostumado a repetir e utilizar sem questionar ou pensar no quão esse discurso pode ser opressivo para nossos pequenos pretinhos. O resultado foi melhor que o esperado, a professora da minha filha veio comentar o quanto aquele informativo ajudou em sua formação enquanto educadora e na reunião de pais posterior ao ocorrido, eu morri de amores ao saber que todos os professores da escola haviam recebido uma cópia.

Só alguns exemplos que podem melhorar a qualidade de vida escolar dos nossos "bebês marrons".
Só alguns exemplos que podem melhorar a qualidade de vida escolar dos nossos “bebês marrons”.

Existem muito mais expressões além dessas, isso é só um exemplo que pode ser complementado com as informações que você, enquanto mãe achar necessário que esteja aí. Vale lembrar a escola que existe a lei 10.639/03 que torna obrigatório o ensino de história e cultura afro-brasileira nas escolas, porque afinal, nossa história não começou na escravidão.

Pra saber mais: http://www.geledes.org.br/em-boca-fechada-nao-entra-racismo-13-expressoes-racistas-que-devem-sair-seu-vocabulario/

E aí?! Gostaram?!
Me contem aí embaixo

Um grande beijo

Xan Ravelli

Você pode gostar destes

Deixe um Comentário

Seu email não será publicado. Required fields are marked *